Cana-de-Açúcar

As primeiras referências sobre a cana-de-açúcar (Saccharum Officinarium) falam de seu cultivo na Índia, no 4º século antes de Cristo. A palavra açúcar vem de sarkara, do sânscrito, língua da Índia, e significa grão.

A cana-de-açúcar era chamada pelos persas “bambu que dá mel sem precisar de abelhas”. Na antiguidade o açúcar era uma especiaria e também era usado com fins medicinais. Os árabes foram os principais produtores de açúcar, trazido à Europa pelos cruzados, na Idade Média. Os chineses, ao mesmo tempo que os árabes, utilizaram métodos de extração do açúcar de cana.

Em 1493, Cristóvão Colombo introduziu o açúcar nas ilhas do Caribe.

A cana-de-açúcar foi trazida para o Brasil em 1502, mas foi na zona da mata de Pernambuco que a lavoura da cana se expandiu com sucesso, introduzida por Duarte Coelho a quem foi doada a capitania em 1534.

O primeiro engenho regular de açúcar levantado em Pernambuco foi o Engenho Nossa Senhora da Ajuda, de Jerônimo de Albuquerque, nos arredores de Olinda.

A primeira usina foi inaugurada em 24 de janeiro de 1887, equipada com maquinismos da Casa Mariolle Pinguet, da França: a usina modelo da Colônia Orfanológica Isabel, com capacidade para produzir 5 toneladas de açúcar por dia.

Tabela de Fatores de Conversão entre os Principais Produtos da Agro-Indústria da Cana-de-Açúcar

 

 ARTCRISTAL REFINADO (99,8ª S)CRISTAL STANDARD (99,5ª S)AÇÚCAR DEMERARA (98,4ª S)ÁLCOOL ANIDRO (99,3ª INPM)ÁLCOOL HIDRATADO (99,0ª INPM)MELRICO INVERTIDO (75%)MELAÇO (55%)
ART1,000001,050491,047301,035801,816901,740900,763000,55000
CRISTAL
REFINADO
0,951941,000000,989960,963851,563101,506380,588300,52356
CRISTAL
STANDARD
0,956731,010141,000000,973621,578951,521650,594270,52620
DEMERARA0,969421,037511,027091,000001,621731,562880,610370,53318
ÁLCOOL
ANIDRO
0,539700,639750,633330,616631,000000,963710,403000,29600
ÁLCOOL
HIDRATADO
0,560030,663840,657180,639841,037661,000000,418180,30715
MEL RICO
(HTM) 75%
1,310621,699801,682741,638352,481392,391341,000000,73333
MELAÇO 55%1,818181,909991,900421,875543,378383,255741,363641,00000


OBS:

1) TODOS OS VALORES ESTÃO EXPRESSOS EM TONELADAS, COM EXCESSÃO DO ÁLCOOL ANIDRO E HIDRATO QUE ESTÃO EM M³.

2) PARA A CONVERSÃO, MULTIPLICAR O FATOR DO PRODUTO DA VERTICAL PARA TRANSFORMAR NO PRODUTO DA HORIZONTAL.

3) ÍNDICES OFICIAIS UTILIZADOS PELO IAA.

BAGAÇO

BAGAÇO – resíduo fibroso resultante da extração do caldo da cana-de-açúcar, constituído pela fibra da cana e o caldo residual.


DESTILARIA

DESTILARIA DE ÁLCOOL – unidade industrial onde se realiza a operação de destilação. O nome é de uso vulgar para designar a indústria que produz o álcool etílico. É denominada destilaria anexa quando produz álcool a partir do mel final da usina de açúcar, e a ela está acoplada; ou destilaria autônoma, quando produz álcool diretamente da cana-de-açúcar.

MEL – produto resultante da massa cozida, da qual os cristais de sacarose foram separados por centrifugação.

MEL ESGOTADO – conhecido como melaço; mel do qual foi retirada, por cristalização e centrifugação, toda sacarose (tecnicamente e/ou economicamente) possível.

MEL RICO – mel de elevada pureza. Designa também o mel que sai da centrífuga quando se efetua a lavagem dos cristais de açúcar no cesto e a água dissolve cristais de açúcar, aumentando a pureza do mel.

MEL RICO INVERTIDO – xarope de caldo de cana, cuja sacarose foi invertida pela ação de ácidos ou enzimas. Em geral, comercializado a uma concentração de 86º Brix.

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2019/2020

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado83,5293,712.520.247

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2018/2019

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado80,2298,811.436.690

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2017/2018

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado77,6286,710.917.151

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2016/2017

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado81,9283,311.604.457

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2015/2016

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado73,7272,511.432.130

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2014/2015

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado74,7287,715.012.684

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2013/2014

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado69,0276,414.423.412

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2012/2013

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado75,9265,313.153.013

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2011/2012

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado70,8279,117.376.948

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2010/2011

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado74,8264,416.896.738

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2009/2010

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado74,6262,619.174.402

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2008/2009

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado70,7260,817.945.892

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2007/2008

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado78,0263,519.822.187

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2006/2007

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado74,4260,615.716.681

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2005/2006

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado73,2242,813.878.941

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2004/2005

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado72,1275,116.684.874

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2003/2004

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado65,7246,717.538.399

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2002/2003

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado76,0225,014.681.836

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2001/2002

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado68,5227,714.364.967

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2000/2001

DADOS DE MOAGEM
 EficiênciaMédiaMoagem
Unidade%t/ht
Total do Estado65,6230,114.366.994

Rua Cais da Alfândega, 130, Bairro do Recife

CEP: 50030-100 – Recife/PE

Fone: (81) 2137.7622

Email: sindacucar@sindacucar.com.br

CNPJ: 11.012.986/0001-36

 

 

 

 

Desenvolvido pela