Etanol

ÁLCOOL – denominação de uma classe de compostos químicos ternários, constituídos por carbono, hidrogênio e oxigênio. Apresenta uma ou mais hidroxílas ligadas a um radical alcoíla. A palavra álcool é utilizada para denominar o álcool etílico ou etanol.

ÁLCOOL ANIDRO – com um teor alcoólico superior a 99,3º INPM, em geral utilizado para ser adicionado à gasolina.

ÁLCOOL DESNATURADO – álcool com adição de substâncias para impedir seu uso em bebidas, alimentos ou produtos farmacêuticos.

ÁLCOOL ETÍLICO (ETANOL) – membro mais importante da classe dos álcoois (C2H5OH), com peso molecular: 46,07; ponto de ebulição: 78,4ºC; ponto de fusão: 114,4ºC; calor específico (20ºC) 0,573 kcal/kg, ºK; calor de vaporização (78,3ºC); 204,3 kcal/kg; índice de refração (20ºC): 1,3610.

ÁLCOOL HIDRATADO – com graduação alcoólica em torno de 93,2º INPM, em geral utilizado como combustível automotivo.

ÁLCOOL REFINADO – sofre um uma nova retificação, para atingir os seguintes requisitos: teor alcoólico mínimo de 94,2ºINPM; acidez total máxima de 1,5 mg/100 ml; aldeído máximo de 1,0 mg/100 ml; ésteres máximo de 2,0 mg/100 ml; resíduo fixo máximo de 1,0 mg/100 ml: Barbet mínimo de 15 minutos.

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2019/2020

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado
338.305
113.312451.617

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2018/2019

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado352.12579.846431.971

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2017/2018

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado232.90092.065324.965

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2016/2017

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado206.322131.888338.210

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2015/2016

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado195.965153.991349.956

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2014/2015

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado197.476189.346386.822

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2013/2014

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado120.891195.867316.758

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2012/2013

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado104.333161.143265.476

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2011/2012

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado170.031187.579357.610

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2010/2011

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado225.259159.837385.096

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2009/2010

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado259.049140.977400.026

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2008/2009

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado315.185230.067545.252

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2007/2008

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado289.661221.915511.576

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2006/2007

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado133.388209.437342.825

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2005/2006

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado122.330207.104329.434

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2004/2005

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado136.626278.745415.371

POSIÇÃO FINAL- SAFRA 2003/2004

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado167.902213.676381.578

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2002/2003

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado146.713159.575306.288

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2001/2002

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado141.684125.329267.013

POSIÇÃO FINAL – SAFRA 2000/2001

PRODUÇÃO
 Etanol HidratadoEtanol AnidroTotal
Unidadem3m3m3
Total do Estado130.762164.345295.107

Pressionado pelo primeiro choque do petróleo,causado pela guerra do Golfo Pérsico (Yom Kipur) e do embargo à exportação de petróleo cru pela OPEP, em 1973, o governo brasileiro criou, na segunda metade do ano de 1975, o programa denominado PROÁLCOOL.

O PROÁLCOOL foi desenvolvido para incentivar a produção de álcool e viabilizar seu uso como combustível para automóveis e como matéria-prima para a indústria química. Na safra 75/76, a produção nacional de álcool foi de 555.627 m3 (cerca de 158.750 barris de petróleo), enquanto a produção de petróleo era de 160 mil barris/dia, correspondente à 23% das necessidades do país.

Os gastos com a importação de petróleo passaram de U$ 600 milhões, em 1973, para U$ 2 bilhões, em 1974. Mas, na segunda crise do petróleo, em 1979, o país já fabricava automóveis movidos a álcool e a produção de álcool atingiu 3.396.455 m3.

Em 1983, as vendas de carros a álcool ultrapassaram o nível dos anos anteriores (cerca de 200 mil veículos/ano, 38% do total de veículos vendidos) para 581.000 veículos/ano (88,5% do total de veículos vendidos).

Em 1986, a produção de carros a álcool atingiu seu auge: 698.564 veículos (92,0% do total de veículos vendidos).

Estima-se que o PROÁLCOOL proporcionou, até o ano de 2000, uma economia de divisas ao País da ordem de U$ 43,5 bilhões, em dólares constantes de janeiro de 2001.

O mercado de álcool combustível, antes controlado pelo governo, com pedidos de compras das distribuidoras rateados entre usinas e destilarias, e preços tabelados e publicados no Diário Oficial da União, foi liberado em maio de 1997 para o álcool anidro e, em fevereiro de 1999, para o álcool hidratado.

Os negócios do álcool anidro poderão ser feitos com base no “Contrato Futuro de Álcool” como meio de financiamento ou investimento.

O mercado de distribuição que era explorado por cinco grandes distribuidoras, conta hoje com a participação de 200 empresas.

O álcool teve seu comércio incentivado a partir da criação do Programa Nacional do Álcool – PROÁLCOOL, criado em outubro de 1975, com reflexo na produção a partir de 1979.

Essencialmente existem três mercados de álcool combustível:

1) O de álcool anidro para mistura à gasolina no percentual de 20%. Este produto tem a importante função de substituir o chumbo tetraetila que antes era misturado à gasolina como anti-detonante.

2) O álcool hidratado, grande motivador do PROÁLCOOL, revolucionou a indústria automobilística brasileira, fazendo com que as vendas anuais de veículos a álcool chegasse a 94 % do total das vendas de veículos leves, em 1987.

3) O álcool para outros fins, cujo mercado mercado está voltado especialmente para a alcoolquímica e indústrias de bebidas finas e farmacêutica.

Rua Cais da Alfândega, 130, Bairro do Recife

CEP: 50030-100 – Recife/PE

Fone: (81) 2137.7622

Email: sindacucar@sindacucar.com.br

CNPJ: 11.012.986/0001-36

 

 

 

 

Desenvolvido pela